domingo, 30 de outubro de 2011

"Ah, meu amor, não tenhas medo da carência:
Ela é o nosso destino maior.
O amor é tão mais fatal
do que eu havia pensado,
O amor é tão inerente quanto a
própria carência
E nós somos garantidos por uma necessidade
que se renovará continuamente.
O amor já está, está sempre.
Falta apenas o golpe da graça -
que se chama paixão."

2 comentários:

  1. Oi, Lú, passando para ler as atualizações do seu blog!

    Sempre bonito e cheio de novidades.

    Abraço

    ResponderExcluir

Mostre a sua!